201609.13

Pão Semi Italiano: O Que Tem de Diferente Nele?

Outro dia minha mãe veio me visitar e falei que faria um lanche para recebê-la. Ela sabe que moro perto de uma padaria com várias opções diferentes de pão, e então me pediu: “veja se lá tem pão semi italiano”. Eu não conhecia esse pão e, a princípio, nem tinha entendido muito bem o nome dele. Ela precisou repetir pra eu anotar (fiquei até embaraçada, pois o nome é tão fácil…). E fui à padaria ver se tinha o tal pão. Não tinha, mas me deram uma dica: no supermercado ali perto, havia pacotes de mistura pronta para pão semi italiano, para fazer em casa; me garantiram que era bem fácil fazer e resolvi arriscar.

padaria

Chegando em casa fiquei até meio desconfiada porque o modo de fazer era tão simples que cheguei a pensar que tinha informação faltando ali. Dei uma pesquisada na internet (como sempre) e vi que realmente era simples, mas ainda continuei desconfiada. Mas fiz a receita. E tenho que dar a cara a tapa, esse pão é gostoso mesmo! Mas por que é tão diferente com tão pouca coisa?

A diferença nos detalhes

Você já conhece o pão italiano? É um pão normalmente moldado em formato redondo (mas não é obrigatório), salgado e com uma leve acidez. Dependendo da receita, essa acidez pode ser maior ou menor. O pão semi italiano é uma aproximação do nosso pão de sal (ou pão francês) ao pão italiano: ele tem a casca bem crocante e o miolo firme e macio, mas com a acidez do pão italiano.

Mistura Para Pão Semi Italiano Via Pane

Fiquei sabendo que existe uma versão integral, também, assim como nos outros pães. Achei a ideia interessante porque um pão integral com aquela ligeira acidez deve ter um gostinho bem bom! Mas esse eu ainda não experimentei. Se você provar e quiser vir comentar aqui, vou adorar!

Rapidinho

Entre abrir o pacote de mistura pronta para pão semi italiano e tirar a fornada do fogão, eu levei mais ou menos 3 horas – mas acredito que alguém com mais agilidade e prática na cozinha deva conseguir fazer em duas horas e meia. Não dá pra fazer quando se está com fome, já viu, né? Mas dá para programar direitinho e fazer quando for receber visitas, como foi meu caso. Como minha mãe só viria no dia seguinte, pude ensaiar no dia anterior. Acaba que quando ela chegou em minha casa, os pães estavam bem quentinhos, frescos e muito, mas muito cheirosos! Ficou muito gostoso com requeijão, ricota e também com manteiga.

Existem várias misturas prontas no mercado, mas é preciso ficar de olho na qualidade de cada uma. A internet tem várias resenhas de pessoas que fizeram a receita de vários fabricantes diferentes, mas se você aceita uma sugestão, eu digo o seguinte: pergunte na padaria. Ninguém vai saber opinar melhor do que quem mexe com isso o dia todo, não é? No meu caso, usei a mistura da Iatagam, e ela foi aprovada com louvor! Rendeu muito e o sabor desses pães ficou maravilhoso – e o pessoal da padaria falou muito bem dela. Fica a dica!